domingo, abril 15, 2007

Medos

Hoje, ao assistir numa série ao desenrolar abrupto de um parto onde os bébés estavam em risco, dei por mim agitada, senti o coração apertar-se e os olhos marejarem-se de lágrimas.
Vivi tudo outra vez e percebi, como está ainda (estará sempre?) tão presente.
O medo.
De entre tudo
O bom e o mau
O medo ganha.
Arrepia-se-me a alma.
Tive tanto medo de te perder, filha.
Mesmo antes de verdadeiramente te ter tido.
Licença Creative Commons
Mundo Azul by Rita Coelho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 2.5 Portugal