sexta-feira, setembro 28, 2007

Fomos

e já voltamos.
Umas mini-férias, em terras de familia, com um casamento pelo meio.
Partimos um dia mais tarde que o previsto: uma gastroenterite da Inês a tal "obrigou".
Directos a casa da minha Avó, matei saudades nos abraços e sorrisos de quem nos anseava à meses de mais. Vi-lhes o amor nos olhos sempre que sorriam para a Inês, mas vi também a doença naquele tio gigante que hoje não parece mais que um menino assustado. Sabia-o assim, mas vê-lo e ouvi-lo da própria boca, ele que nunca foi de grandes palavras, partiu-me o coração e doeu-me fundo na alma. (e lembrei-me de novo delas)


O casamento era d'A amiga de sempre. Estava linda, de sorriso feliz e eu, com a Inês ao colo, emocionada até aos ossos, enquanto deixava passar na cabeça imagens do que foi crescermos juntas, mesmo quando ficámos longe.


Depois seguimos para cima, o cantinho do país onde estão os avós paternos. A Inês conheceu (finalmente...!) o tio J. e a tia E.
2 dias passados e começamos a descer novamente o país. Depois de 3 paragens (Vila Real, Ermesinde e Porto) para ver amigos, chegámos à cidade que sinto como minha e onde me sinto mais eu. É a luz, o cheiro, os sons, a ria. Passeámos como mais gosto, a pé, de manhã cedo, pelas ruas, sob o sol. Comprámos os inevitáveis ovos moles e sorri com amigos. Na cabeça flutuavam ideias perdidas, misto de saudades boas e desejos de voltar um dia.


E seguimos viagem. Regressámos a casa. E soube bem chegar, mais cansados do que partimos. Cheios de nós e com um bocadinho de todos os que visitámos.

Licença Creative Commons
Mundo Azul by Rita Coelho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 2.5 Portugal