sexta-feira, julho 13, 2007

Pela primeira vez

hoje,
não fui com ela às vacinas.
O pai está de folga e eu com um dia de cão em vista, entre bichos e reuniões. Assim, saimos todos de manhã de casa, mas invertemos papeis. Eu segui sozinha para o Z. e o pai com ela.
Podia por isso, ter-me despachado mais cedo, chegado a tempo e horas ao trabalho. Mas não.
Porque não consegui deixar de a ver mudar a fralda, de lhe por creme no corpo, de lhe escolher a roupa, de escrever no diário da creche, de a encher de beijos e ao pai de recomendações.
Não a ouvi chorar com as injecções (2 em cada perna hoje, fonix!)nem lhe sequei as lágrimas com sorrisos. Não me carreguei como um burro para sair de casa com ela + o carrinho + a alcofa + o saco dela + o portátil e a minha carteira, não fui a correr para a creche, não me carreguei novamente como um burro para a conseguir levar na alcofa a dormir (que pesa e como!) + o saco, não falei com a educadora, não distribui sorrisos e bons dias ao outros meninos, nem vim a correr para o trabalho, com mil coisas para fazer na cabeça.
Esta manhã não corri, e senti tanta falta!
Licença Creative Commons
Mundo Azul by Rita Coelho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 2.5 Portugal