quarta-feira, julho 05, 2006

Mãe Vs Mulher vs Pessoa Vs Mundo

Há pouco um Amigo, aliás AQUELE Amigo, em conversa de messenger perguntou-me, se este meu estado de gravidez, não me tinha tirado a capacidade de sonhar com o mundo, de pensar noutras coisas.

Respondi-lhe que nao, nao tirou. Devia?
Penso imenso nele/a, sei como gostava que ele fosse e o que lhe quero dar.
Mudei uma série de coisas práticas, como sejam a alimentaçao e alguns habitos porque sei que é melhor para ele.
Mas independente de tudo isso, é a certeza que tenho de que vou ser uma boa mãe. E isso nao foi algo que eu tenha decidido.
É um instinto. Tão natural e óbvio como respirar. Acho que é essa naturalidade que faz com que todas as outras coisas continuem a ter espaço em mim. O sonhar, o querer fazer. Muitas coisas imagino que vá querer fazer com ele, vou querer que ele veja, vou querer ve-lo fazer. Mas outras sei que vou querer/precisar de as fazer sozinha.
Porque antes de ser mãe era mulher, pessoa e serei tão melhor mãe quanto mais espaço der à mulher e à pessoa para continuarem a existir.
Sem dramas.
Simples.
Como um instinto.
Licença Creative Commons
Mundo Azul by Rita Coelho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 2.5 Portugal